As portas de entrada para o estado do Mato Grosso do Sul

9 de outubro de 2023
LPM

Quais as portas de entrada para o estado do Mato Grosso do sul? O principal destino de Ecoturismo do território brasileiro pode ser acessado de diversas formas. O estado conta com uma infraestrutura aeroportuária que atende diferentes setores e necessidades, como turismo, negócios e transportes regionais. 

O estado conta com uma malha rodoviária de cerca de 18.610 quilômetros de extensão, composta por rodovias federais, estaduais e concessionadas. Dando destaque para as as rodovias BRs: 163, 267 e 262, que cortam o estado e trazem diferentes opções e rotas. Divididas como norte e sul, a BR 163 é acesso para quem vem dos vizinhos Mato Grosso e Paraná rumo à capital Campo Grande. 

Já na BR 262, também divididas como Norte e Noroeste, a estrada BR 262 norte, é a ligação na fronteira com a Bolívia, divisa com Corumbá. Já na parte Noroeste, liga os visitantes oriundos de Goiás, Minas Gerais e São Paulo. E finalizando as estradas, a BR 267 é uma rodovia transversal que corta os estados do Mato Grosso do Sul, Minas Gerais e São Paulo. 

Crédito: Terminal Rodoviário de Campo Grande

Outra alternativa terrestre são as rodoviárias. O maior terminal rodoviário do estado é a Rodoviária de Campo Grande. Construída com os princípios sustentáveis que orientam grande parte das ações do estado, além da preservação da área ao redor e sua natureza e reutilização da água da chuva, toda sua estrutura é adaptada para receber passageiros com mobilidade reduzida, com rampas de acesso, vagas exclusivas, telefone público e banheiros adaptados. 

Já a maior rodoviária do Pantanal, está em Corumbá. Localizado em um ponto estratégico, o terminal tem fácil acesso para pontos turísticos e grandes avenidas, facilitando quem chega ao município começar sua jornada pelo pantanal sul-mato-grossense. O local ainda atende algumas cidades da região que não são atendidas por aeroportos.

Crédito: Câmara Municipal de Campo Grande

Considerado umas das principais portas de entradas do Mato Grosso do Sul, o Aeroporto Internacional de Campo Grande é quem recebe o maior fluxo de passageiros no estado. Localizado a 7km do centro da cidade, é o principal meio de transporte tanto de voos regionais, nacionais, quanto internacionais e voos cargueiros. Considerado como um dos principais terminais aéreos da região centro-oeste do país, o aeroporto conta com uma infraestrutura moderna, com diversos serviços e comodidades para melhorar o começo (ou passagem) pelo Mato Grosso do Sul. 

Para os que estão buscando uma experiência típica pantaneira, também é possível se deslocar até o Aeroporto Internacional de Corumbá. Um dos primeiros aeroportos da região centro-oeste do Brasil, construído em 1960, é uma das portas de entrada para o Pantanal sul-mato-grossense, pois está a apenas 3km do centro de Corumbá. 

Outro aeroporto internacional do estado está localizado em Ponta Porã. O Aeroporto Internacional de Ponta Porã está localizado a 4km do centro da cidade e posicionado a 500m da linha da fronteira com Pedro Juan Caballero, no Paraguai.

O aeroporto que leva a maioria dos visitantes e aventureiros que buscam a experiência perfeita no principal destino turístico de Ecoturismo do Brasil, é o Aeroporto Regional de Bonito. Localizado a apenas 13km do centro da cidade, onde ficam situados grande parte dos hotéis, é a melhor opção para a região. Há voos praticamente todos os dias, operados por duas companhias aéreas, sendo voos de quinta-feira e domingo, ou de segundas, quartas e sextas-feiras.

Outro aeroporto municipal está localizado no centro da cidade de Três Lagoas, no leste do estado do MS. Chamado Aeroporto Municipal Plínio Alarcon, opera com voos comerciais diariamente, com apenas um voo por dia.

Além desses aeroportos, há outros aeródromos e pistas de pouso menores em várias cidades do estado, que podem ser utilizados para aviação geral e voos particulares. 

Quer saber mais sobre as regiões do Mato Grosso do Sul e seus atrativos? https://www.visitms.com.br/

Esse conteúdo é uma parceria com a Fundação de Turismo do Mato Grosso do sul

VEJA também NO LPM!