Eu VIVO Peru (Overview)

16 de abril de 2019
LPM

O Peru é o berço cultural da américa do Sul. Foi o território do Império Inca, a maior e mais importante civilização da América pré-colombiana. Desde suas costa até o alto dos Andes, o país surpreende os turistas com sua enorme diversidade natural e cultural.

Essa diversidade é facilmente observada no clima local. Para aqueles que gostam de calor, o litoral peruano tem médias altas que, durante o verão, ultrapassam facilmente os 30ºC. Mas se você prefere o frio, pode se aventurar e conhecer mais sobre a Cordilheira dos Andes e os povos que lá viviam. Também há a possibilidade de conhecer a Amazônia peruana, e observar mais da biodiversidade desse país.

História

Os amantes de história vão poder aprender mais sobre os primeiros povos que habitaram nosso continente há milhares de anos atrás, como a civilização Caral, a mais antiga já registrada.

Machu Picchu é um dos destinos mais procuradas. A cidade Inca está localizada no vale do rio Urubamba, a mais de 2400 metros de altitude. Machu Picchu chama a atenção pela arquitetura dos templos de pedras, complexas estruturas que se encaixam entre si sem precisar de nenhum tipo de cimento.

A cidade se divide em duas grandes partes: a agrícola, composta pelos grandes terraços, e a urbana, onde destacam-se os antigos templos de adoração ao deus Sol.

Com mais de dois mil anos de existência, as linhas de Nasca ainda são um mistério para a humanidade. Localizadas perto da região costeira, nos pampas de Jumana, essas linhas formam desenhos de animais, aves e divindades, totalizando mais de 30 figuras. Pouco se sabe sobre a origem das imagens, uma das teorias mais aceitas é da professora alemã Maria Reiche, que propõe que os desenhos simbolizam um calendário astronômico em que cada figura representa um período solar.

As linhas de Nasca podem ser apreciadas dos mirantes, mas a melhor forma de ter uma visão panorâmica é sobrevoando a área. Existem pequenos aviões que decolam do autódromo de Nasca e levam os turistas para apreciarem a vista de cima.

As ruínas de Chavín de Huantar abrigam um complexo arqueológico do povo mais antigo da América do Sul. Ela data o ano 1400 a.C, no período conhecido como pré-inca. O povo Chavín ficou famoso pela sua religiosidade, grande conhecimento em astronomia e a capacidade de prever chuvas e estiagens.

Crédito: archer10 (Dennis) 199M Views on Visual hunt/ CC BY-SA
Crédito: paulbridgewater on Visual Hunt / CC BY

Praias

O litoral peruano atrai diversos turistas no verão. Com praias para todos os gostos, os viajantes podem desfrutar desde uma tarde calma e relaxante na areia, até um passeio mais radical nas praias de grandes ondas, ideais para surfistas.

A praia de Punta Sal, localizada na parte norte da costa, é calma e de areias brancas, ideal para um passeio em família. Com visual paradisíaco, as praias desse balneário chamam a atenção por suas águas mornas, o que faz deste um dos principais destinos entre os peruanos.

Outro exemplo de praias calmas são as do balneário de Mejía, na costa sul. Com uma arquitetura rústica, essas praias são muito frequentadas pela alta sociedade. A paisagem de Mejía também chama a atenção dos turistas, devido ao verde de sua vegetação e as Lagunas de Mejía (Lagoas de Mejía), parada obrigatória de diversas aves migratórias.

Outras praias da costa Sul muito frequentadas por turistas são: Puerto Inca, Camaná e Mollendo.

No peru também há diversão para os mais radicais. Punta Hermosa é um distrito que fica a poucos quilômetros de Lima, e é o principal destino para surfistas. Na praia de Pico Alto, os aventureiros encontram as maiores ondas da América do Sul, que podem chegar a até 8 metros de altura.

Crédito: Don Rulo on Visual hunt / CC BY

Cordilheira dos Andes

Localizada nas cordilheiras o Lago Titicaca é um dos destinos mais conhecidos da América do Sul. Com mais de 8 quilômetros quadrados e a uma altitude de quase quatro mil metros, o Titicaca é o segundo maior lago da américa latina e o mais alto do mundo. Segundo a tradição, foi lá que o povo Inca teve seu início, e até hoje é lar de diversos povos indígenas do Peru e da Bolívia, que são muito receptivos aos turistas. Para quem encara a subida das montanhas, pode navegar pelas águas e atracar nas diversas ilhas do lago, muitas delas abrigam diversas vilas de nativos.

Uma coisa que chama muita atenção de quem visita o Titicaca são os Uros, ilhas flutuantes que servem de moradia. A tradição de construí-las já perdura por vários séculos, e segundo historiadores, foram feitas pelo povo de mesmo nome, com o objetivo de buscar refúgio contra o Império Inca.

Outro local que não pode ficar de fora de uma visita ao Peru, são as famosas Montanhas Coloridas. Localizadas próximas à Cusco, suas variadas cores são fruto do degelo e da erosão de diversos minerais. O caminho até lá não é fácil e um guia é indispensável, pode ser um pouco complicado para os aventureiros de primeira viagem, mas a beleza da paisagem é recompensadora.

Crédito: Adam Jones, Ph.D. – Global Photo Archive on Visual Hunt / CC BY-SA
Crédito: Travelbusy.com on Visual Hunt / CC BY


VEJA também NO LPM!