A origem do dia da mentira

1 de abril de 2021
LPM

Todo mundo conhece as pegadinhas do dia da mentira, que é comemorado todos os anos no primeiro de abril. Para os mais engraçadinhos, essa é a data é um prato cheio para pregar peças nos seus amigos. A festa é tão grande que até mesmo as grandes empresas, como Google, Amazon e McDonald’s sempre criam alguma gracinha para brincar com seus clientes.

Você pode até não saber, mas as brincadeiras de primeiro de abril não é coisa de agora. Na verdade, essa tradição existe há mais de trezentos anos. A versão mais aceita pelos historiadores vem da França, que até 1564 ainda utilizava um modelo antigo de calendário, chamado de Juliano, onde o fim do ano coincidia com o início da primavera. Ou seja, o último dia do ano era o dia 25 de março e as festas duravam uma semana inteira, terminando no dia primeiro de abril.

Como dito, a partir de 1564, o rei Carlos IX passou a adotar o calendário que conhecemos hoje , o Gregoriano, mas muitos franceses não aceitaram mudança ou não se acostumaram e continuaram comemorando na data antiga. Essas pessoas passaram a ser chamadas de “poisson d’avril”, que significa “bobos de abril”. A tradição das pegadinhas também vem nessa época, já que muitos desses “bobos” eram alvos de brincadeiras como receber convites para festas que não existiam ou ganhavam presentes bem estranhos. As brincadeiras se espalharam por toda a Europa e ficaram muito famosas principalmente na Grã-Bretanha e posteriormente chegaram até a América.

Em 1957, a rede de televisão britânica BBC, fez uma matéria falando sobre as árvores de espaguete da Itália. A matéria contava que as fazendas de macarrão, que ficavam na fronteira da Itália com a Suíça, teriam ótimas colheitas naquela primavera devido ao bom tempo. A televisão era um veículo muito novo e os ingleses caíram facilmente nas pegadinhas.

Aqui no Brasil, também tivemos um caso de pegadinha muito famoso. No dia primeiro de abril 1848 o periódico mineiro “A Mentira” publicou a notícia que o Imperador Dom Pedro II havia morrido. Obviamente, grande parte das pessoas acreditaram e o jornal teve que desmentir a notícia dois dias depois.

Esse ano, quem se destacou no dia da mentira foi a assistente virtual da Amazon, Alexa. A resposta para o famoso “Bom dia, Alexa”, desse dia primeiro já foi uma pegadinha: “Boa tarde, já e hora de almoçar. Te peguei! Hoje é primeiro de abril, dia da mentira”. Além da brincadeira matinal, a inteligência artificial também tem outras pegadinhas prontas, basta dizer “Alexa, dia da mentira” ou “Me conte uma mentirinha” e ela irá fazer essas entre outras brincadeiras:

“Olá, você ativou o modo autodestruição. 3, 2, 1… É brincadeira, te peguei no Dia da Mentira.”

“Ei, eu preciso que você recarregue minha bateria agora. Estou com apenas 2%. Vou desligar já, já. Agora é 1%. Brincadeira, eu uso eletricidade. Feliz Dia da Mentira.”

VEJA também NO LPM!