Pesca no Mato Grosso do Sul: O que você precisa saber

17 de abril de 2024
LPM

A pesca esportiva no estado do Mato Grosso do Sul é uma atividade que atrai amantes de diferentes lugares do mundo para passear por entre seus rios, contemplando sua natureza e relaxando durante a pescaria.

A pesca sempre foi fundamental para a economia do estado, presente no modo de vida dos povos originários e pantaneiros, como principal atividade de renda e na alimentação de seu dia-a-dia. A maior planície alagável do mundo, o Pantanal, é considerado um dos principais destinos de pesca do Brasil, devido sua grandeza e biodiversidade. 

Centenas de rios e afluentes contam com cerca de 250 espécies de peixes, percorrendo seus biomas com seus diferentes cenários naturais que a região proporciona. Dourado, cachorra, piraputanga, piracanjuba, curimba, pacu, piranha, pintado, cachara, jaú, palmito, jurupoca, jurupensen, tucunaré e tambaqui são alguns dos peixes presentes no estado.

Para quem se interessar em vivenciar a natureza sul-mato-grossense e entrar em contato com essa cultura da pesca, há diferentes agências e tipos de hospedagem, como pesqueiros, pousadas e principalmente os barcos-hotel, especializados em pesca. Com toda infraestrutura necessária para a realização, seguindo todas as normas e regras, essas opções oferecem espaços dedicados à preparação de refeições e ao armazenamento de peixes, aluguel de equipamentos… além de guiar os visitantes pelos rios .

Para manter a atividade sustentável, é necessário aplicar leis e regras importantes para que a pesca seja responsável, como períodos de liberação da prática, cotas de pescado e o pesque e solte.

O que saber antes sobre a pesca no Mato Grosso do Sul?

O primeiro item da lista que curiosos pela experiência e pescadores já praticantes precisam saber antes de planejar sua ida para estado, é que a pesca é realizada em temporadas:

Rio Paraguai: Fevereiro a Outubro

Demais Rios: Março a Outubro

É proibido pescar durante o período de defeso, de novembro a fevereiro, popularmente conhecido como Piracema, quando os cardumes sobem os rios em direção às cabeceiras para a desova e a reprodução das espécies. No último dia 29 de fevereiro foi reaberta a temporada de pesca profissional e amadora em todos os rios de Mato Grosso do Sul em 2024. 

Outro item é também fator importantíssimo para conseguir realizar a pesca, é que o pescador amador deverá estar munido da Autorização Ambiental para Pesca Desportiva. A licença é obrigatória para pescar em qualquer rio do Mato Grosso do Sul.

Outras regras e cartilha oficial

Desde 2020, outra regra aplicada, é permitido ao pescador levar somente um exemplar de peixes de espécie nativa (por exemplo: pacu, pintado, cachara, jaú…), além de cinco exemplares de piranhas, dentro das medidas mínima e máxima. Se a espécie pescada estiver fora dos tamanhos permitidos, deve ser solta imediatamente no local. A pesca da espécie dourado (Salminus brasiliensis) está proibida no Mato Grosso do Sul desde 2019, permitido apenas a modalidade “pesque e solte” e a captura para consumo próprio dos pescadores profissionais e ribeirinhos. A Lei foi recentemente prorrogada até o dia 31 de março de 2025.

A pesca esportiva possui algumas regras fiscalizadas pelo Instituto de Meio Ambiente do Mato Grosso do Sul (IMASUL), órgão que regula a prática no estado e produziu uma cartilha oficial sobre a pesca no MS com todas as informações necessárias para a prática.

Quer saber mais sobre a pesca no Mato Grosso do Sul? Acesse os links abaixo:

Turismo: https://www.visitms.com.br/pesca/#

Imasul: https://www.imasul.ms.gov.br/

Esse conteúdo é uma parceria com a Fundação de Turismo do Mato Grosso do Sul

VEJA também NO LPM!