Uma volta pelos eventos culturais do Mato Grosso do Sul

6 de novembro de 2023
LPM

Os eventos culturais do Mato Grosso do Sul passeiam por toda sua história e aproximação com os países e cidades vizinhas, o que eleva ainda mais suas as matrizes culturais, ambientais e socioeconômicas. Toda essa diversidade de povos e tradições traz ao estado suas principais características e enorme variedade de eventos espalhados na agenda de seus municípios.

O ano de 2023 trouxe de volta diversas celebrações que estiveram suspensas nos últimos anos devido à pandemia e com isso, movimentam o Mato Grosso do Sul trazendo de volta à crescente no desenvolvimento da economia, turismo e sua própria cultura.

O primeiro que vamos destacar é o Festival da América do Sul, realizado em Corumbá. As terras sul-mato-grossenses, devido aos acontecimentos importantes na formação e história do Brasil e da América Latina, são palcos de um espaço de discussão e integração latina em forma de expressões artísticas com o festival. Arte, música, teatro, artesanato, gastronomia, história, esportes, turismo e cidadania são as principais discussões e ativações do evento. Grupos e artistas de diversos países se apresentam e trazem suas raízes em uma plural programação de quatro dias com foco no intercâmbio cultural. Mais informações sobre a edição 2023 do Festival América do Sul aqui.

Outro festival, mas que agora traz sua cultura regional como grande destaque, o Festival de Inverno de Bonito, o FIB, ocorreu em agosto (de 23 a 27) na cidade de Bonito com mais de 100 mil visitantes durante as atividades espalhadas por todo destino. Com foco nos artistas e talentos locais, as apresentações de literatura com histórias narradas, cantadas e cantigas, de circo, resgatando o repertório cômico e tradicional com acrobacias, dança e pirofafia, e também muita música de diversos estilos, fazem o festival acontecer. Há também outras atividades como danças, cinema, grafite, esportes e gastronomia local, além de oficinas de vários segmentos para aumentar o conhecimento do público e dos locais.

Com destaque também para algumas novidades da última edição como o Festival Bonitinho, uma atividade lúdica e recreativa para as famílias e crianças participarem. E o espaço dedicado à inclusão, com acessos especiais e libras durante as apresentações. Saiba mais sobre o Festival de Inverno de Bonito aqui.

Colocando a capital, Campo Grande, no circuito de grandes festivais do país, o Festival Campão Cultural – Arte, Cultura, Diversidade e Cidadania, teve a segunda edição realizada em outubro de 2023. Durante os oito dias (de 8 a 15) foram cerca de 211 atividades gratuitas com mais de 17 horas diárias de programação, celebrando os assuntos que estão no nome do seu evento, realçando a cultura e artistas da atualidade, trazendo, levando e oportunizando as comunidades para as ações e destaque da região central do estado, promovendo o encontro em diferentes públicos em seu destino.

Com o foco em trazer a multiculturalidade que o sul-mato-grossense possui, você encontra mais informações  dessa mistura do Campão Cultural aqui.

Confira outros eventos culturais do Mato Grosso do Sul

Algumas festas gastronômicas regionais elevam esse grande pilar da cultura sul-mato-grossense. Destacando alguns como a Festa da Linguiça de Maracaju, iguaria da região, o Festival do Sobá na capital Campo Grande, com barracas servindo algumas variações desse prato tão típico do estado. 

Outros ingredientes celebrados são o tomate e a melancia. A região de Antônio João se destaca pelo grande número de produtores de tomate e lá acontece a Festa do Tomate, uma das festas tradicionais do calendário agropecuário do Mato Grosso do Sul. E no estado de Eldorado, acontece a Festa da Melância, por causa do grande número de produção e exportação da fruta para outros estados brasileiros. 

Nesse mesmo foco, temos ainda a Festa do Ovo, em Terenos, a Festa do Queijo em Rochedinho e também a Festa da Cana, em Sonora.

Confira também outras festividades religiosas e culturais espalhadas pelos Mato Grosso do Sul

Festival Pantaneiro – Aquidauana

Priorizando as manifestações culturais pantaneiras, trazendo todo universo que envolve o homem e a mulher do Pantanal. 

Festa do Pescador – Miranda

Desde 2005, a Festa do Pescador acontece na semana que antecede a Páscoa, com atividades e shows, além da comercialização de pescados, artesanato e uma gastronomia à base de peixes. O propósito é evidenciar a importância e principalmente potencial dos pescadores.

Festa da Folia de Reis – Bodoquena

Uma festa oriunda de Portugal, mas chegou ao destino de Bodoquena em 1960, homenageia os três reis que referenciam o nascimento de Jesus em Belém. É usado roupas típicas da festa portuguesa com muita música e cantorias, danças e orações.

Festa de São Sebastião – Campo Grande

Em janeiro, é comemorado o dia do São Sebastião, padroeiro da agropecuária, protetor contra peste. A Paróquia de São Sebastião em Monte Carlo, Campo Grande, realiza uma homenagem com missas, quermesses, novenas, almoços, noites gastronômicas e muita festividade em torno do padroeiro e sua história.

Festa do Banho de São João – Corumbá

Em junho, é comemorado o dia de São João e com a data, diversos devotos descem a ladeira Cunha e Cruz para banhar a imagem do santo nas águas do Rio Paraguai. 

Ainda em Corumbá, em julho, é comemorado o dia da Nossa Senhora do Carmo, padroeira do Forte Coimbra em Corumbá. São realizadas diversas apresentações culturais, procissões e missas para celebrar os milagres realizados pela Santa, durante as batalhas contra paraguaios e espanhóis na história do estado. 

Festival do Divino Espírito Santo – Coxim

Realizado há mais de 100 anos em Coxim, em julho, a festa reúne música, comidas e artesanatos típicos da região, com a tradição de amarrar ofertas na bandeira do Divino e passar embaixo dela para conservar a presença do Espírito Santo nas casas. A festa é considerada a maior manifestação religiosa e cultural do município de Coxim.

Festa de Nossa Senhora de Caacupê – Ponta Porã

Em dezembro, a festa comemora uma santa padroeira do Paraguai, com a história de um índio convertido que se escondeu de perigos em uma árvore e prometeu esculpir a imagem da santa no tronco da árvore como “pagamento” da promessa. A imagem é exposta na Igreja de Tabotí.

Para mais informações sobre o Mato Grosso do Sul e suas principais atividades e atrações, acesse o site: https://www.visitms.com.br/istoems/

VEJA também NO LPM!